Aviso do Blog Fatos em Foco – Pausa nas atividades do blog!

O blog FATOS EM FOCO entrará por um período de recesso em suas atividades. Estaremos nos dedicando, durante este período, ao blog http://www.artureduardo.blogspot.com, que contém palestras, pregações, estudos, podcasts e muita informação, a partir da análise do Pr. e Prof. Artur Eduardo. Nossa meta é que o blog http://www.artureduardo.blogspot.com chegue, ainda esse ano, aos DOIS MILHÕES DE ACESSOS. 

Convidamos a TODOS os amigos internautas a acessarem o blog pessoal do Pr. Artur Eduardo: http://www.artureduardo.blogspot.com. Além de tudo o que já falamos, o blog contará com fatos realmente importantes sobre os mais diversos temas, como aqui, no “fatosemfocobrasil.com”. 

Atenciosamente,

Equipe do Blog Fatos em Foco

Informe aos eleitores brasileiros (Ou: Correções na avaliação de eleitores petistas)

Essa é a cara do governo mais LADRÃO da história desse país!!
Se “caciques” esquerdistas foram presos, isso não se deu pelo PT… Se deu pela coragem de homens como Joaquim Barbosa, que FOI INDICADO POR LULA PARA O STF, mas não se curvou à insidiosidade, à degeneração hipócrita que era praxis do partido de Lula, que governa o país. Falar que “foi no governo do PT que bandidos do alto escalão foram presos”, como SE ISSO FOSSE MÉRITO DO PT, é um absurdo, um contrasenso tremendo, gente!! Não veem?? O PT, desde muito antes do primeiro mandato de Lula, vem envolvido em escândalos de corrupção, mortes, etc.
Duas conclusões erradas se tiram de um argumento como este:
1 – Que, ao falar assim, defendo que o PSDB não tem erros.
2 – Que me baseio exclusivamente em questões ético-morais cristãs (às quais, sei, é verdade, que o projeto político-ideológico do PT se põe CONTRA mesmo).
Quanto ao primeiro ponto, é um erro comum, uma falha de nossos cérebros, pensar que, ao ver que nos posionamos contra uma de duas forças que competem, abraçamos inconsequentemente a outra. Quem tem um mínimo de consciência política sabe que o PARTIDO DA SOCIAL-DEMOCRACIA BRASILEIRA não é substancialmente de “direita”, e que, como tudo no Brasil, está atolado até o pescoço em conchavos políticos (vide as “alianças” estaduais convenientes até com partidos como PC do B [hããã?]). O PSDB está longe de ser uma “direita” genuína, embora a esquerda (orgulhosa, declarada) chame aquele de “direita”, pois, tolamente no Brasil tornou-se algo quase pejorativo alguém ser chamado/reconhecido como “de direita”. PSDB é o que se chama de “ESQUERDA LIGHT”, pois muitos de seus posicionamentos ideológicos (digo, de proponentes do partido/militância) confundem-se com a esquerda (liberação das drogas, casamento gay, ateísmo prático, etc). Não é, portanto, pela difereeeeeeença ideológica, haja vista no Brasil A DIREITA TER SIDO PRATICAMENTE ERRADICADA, restando-nos um confronto entre esquerdas. Vide Pernambuco: quem competiu?? SÓ ESQUERDAS!! Aécio ir para o segundo turno, no lugar de Marina, É, CONTUDO, UMA CLARA MANIFESTAÇÃO DE QUE O POVO BRASILEIRO NÃO QUER, NÃO AGUENTA MAIS OS MANDOS E DESMANDOS DE UMA ESQUERDA QUE FALA MUITO, FAZ MUITO POUCO e, por mais que propagandeie, não consegue disfarçar o estado de caos em que se encontra a nação, atualmente.
A segunda questão já foi respondida na primeira. Sou a favor do casamento tradicional. Sou a favor da política de “tolerância zero” contra a violência criminosa que assola o país (política como a do ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giulianni, republicano, que conseguiu diminuir os índices de violência naquela grande cidade americana em mais de 60%). Portanto, sou contra a liberação das drogas. Sou contra sistemas de cotas raciais (“raciais”???..). Sou contra a estatização e a super-autonomia das instituições estatais, que só trazem regalias àqueles que ali estão, e que, por sua vez, apenas aumentam os gastos/prejuízos aos cofres públicos. Não é à toa que em um Estado como o nosso, juízes e políticos legislem à vontade por causa própria… e fique por isso mesmo! É claro: o Estado é “onipotente”!! Faz o que quer para e por “si”. Por que milhões querem passar em concursos públicos??? Por consciência civil??? Não, pois, aqui no Brasil, a norma do funcionalismo público é “ser servido” – políticos e juízes que o digam -, e não servir. Valem-se da máquina pública e das brechas da lei para darem aumentos e regalias para si, fazerem tráfico de influência, favorecimento, simonia, nepotismo e tudo o mais que provém da onipresença do Estado na sociedade. É o caos institucionalizado! Mas, será que as pessoas não veem isso, meu Deus??
Por fim, concluo que o Brasil parece mais despolitizado que nunca! As pessoas não entendem o comprometimento político-ideológico daqueles em quem votam….. Conseguem se convencer de que há uma “direita má” lutando contra uma “esquerda boazinha”, cujo governo tem a prática de “Hobin Hood”, i.e., “tira dos ricos para dar aos pobres”. Um povo que não acompanha os políticos (tenho CERTEZA de que a maioria das pessoas que votam no PT não acompanha o governo, não se interessa, costumeiramente, pelas questões sociais que afirma tanto valorizar no PT), não se informa adequadamente (não basta a Procuradoria Geral da República arquivar o processo do aeroporto, em Minas Gerais, como fez ontem, por falta de evidências que incriminem, inclusive moralnente, a Aécio Neves…. a maioria seguirá falando “no aeroporto que Aécio fez pra sua família com dinheiro público”, pois esta é a característica que o PT quer perpetuar no eleitorado brasileiro: repetidores de propaganda, alheios ao desmoronamento do mundo que os cerca!!!). Esta, a informação que desinforma, é a melhor tática da esquerda, e é isso que ela vem fazendo no Ocidente há uns 50, 60 anos!!!
Um “estudante revolucinário” da USP, com sua roupa de marca, lutando contra o capitalismo. Só neste país.
 
Em tempo: esta semana passei pelos corredores do Centro de Ciências Humanas na UFPB e fiquei impressionado com a quantidade de maconheiros que, nas calçadas dos corredores, abertamente e de dia, fumavam descontroladamente maconha, falando palavrões em voz alta, largados, e mostrando a Deus e a quem passasse (inclusive de longe) o quanto era “necessário ter votado em Luciana Genro e, agora, votar em Dilma e manter o PT no poder”. Uma VERGONHA para uma instituição pública, que abre as portas e permite coniventemente que um CRIME esteja acontecendo dentro de suas instalações, sob olhares atônitos – e o que é pior – silenciosos de quem vê, mas parece não acreditar. A UFPE não está diferente em NADA, assim como nas demais “UF’s” e Universidades Estaduais Brasil afora…… Por que será?…………

Estado Islâmico está prestes a invadir Israel

Estado Islâmico está prestes a invadir Israel

Existem vários indícios que o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) está prestes a invadir Israel. Assim que o antigo ISIS declarou a instauração de um Califado, afirmou que entre seus planos estava tomar conta do território onde fica o Estado judeu e tomar Jerusalém, terceira cidade sagrada mais importante para o islamismo.

Esta semana, o EI emitiu um comunicado reivindicando a explosão de uma bomba no Centro Cultural Francês, na cidade de Gaza. O Hamas, por sua vez, afirmou que a explosão foi um acidente.

Apesar da violência da explosão, com um artefato explosivo de 200 quilos, não houve vítimas. Ainda assim, trata-se de um sinal claro de que os dois grupos não estão operando em conjunto. O primeiro ministro Benjamin Netanyahu comparou, semana passada, o Hamas com o “Estado Islâmico” e foi criticado por isso.

O jornal israelense Yedioth Aaronot afirma que o incidente é a “estreia operacional do grupo Estado Islâmico na Faixa de Gaza”. A nota que chegou aos jornais afirma que o objetivo era “sabotar o centro para a imoralidade e a heresia conhecido como Centro Cultural Francês”.

Em julho, quando o Hamas, que domina a Faixa de Gaza desde 2005, lançava foguetes contra Israel, surgiram vídeos no Youtube mostrando que existia uma ligação entre eles.

Na mesma época, soldados do Estado Islâmico foram vistos no Líbano, mais especificamente nas Colinas de Golã, região que já foi parte do território de Israel. Anan Abbas, vice-comandante da Brigada Golã, disse ao Canal 10 de Israel que “todos na região sabem que a intenção do EI é invadir Israel”.

O número mais recente da revista digital Dabiq, publicada pelo EI, afirma:

“As ações [do Estado islâmico] falam mais alto que suas palavras. É só uma questão de tempo e paciência antes de atingirmos a Palestina para combater os judeus bárbaros e matá-los.” O nome da revista é o mesmo da cidade, segundo a tradição islâmica, que os muçulmanos e os exércitos ocidentais irão se enfrentar antes do final do mundo.

A contracapa da publicação traz o aviso: “Você vai invadir a Península Arábica e Deus vai permitir que você a conquiste. Então irá invadir a Pérsia [atual Irã], e Deus vai permitir que você a conquiste. Você, então, vai invadir Roma e Deus vai permitir que você a conquiste. Então você vai lutar contra o Dajjal [Anti-Cristo] na Palestina [Israel], e Deus vai permitir que você o conquiste”.

O ataque aos combatentes do EI na Síria e no Iraque desde 8 de agosto representam uma nova fase da guerra dos Estados Unidos contra os terroristas. Contando com o apoio do que chama de coalizão, o governo Obama já se prepara para um aumento da violência na região.

O ministro da Defesa de Israel, Moshe Yaalon, afirmou que o país pretende reagir com força contra qualquer ameaça e que os soldados do EI não passavam de 10 mil, contudo vêm crescendo rapidamente com a chegada de voluntários de diversos países.

A inteligência israelense acredita que, na fuga dos ataques da coalizão, os guerrilheiros podem querer conquistar novos territórios, inclusive em Israel. O EI alega que tem acesso a armas nucleares e vontade de usá-las para “libertar” a Palestina de Israel como parte de sua “Primavera Islâmica”, segundo noticiou meses atrás o site WND.

Fonte: GP

Protestos em Hong-Kong desafiam governo comunista chinês

Manifestantes sentam e deitam na rua durante protesto em Hong Kong, neste domingo (28) (Foto: AP Photo/Vincent Yu)Manifestantes sentam e deitam na rua durante protesto em Hong Kong, neste domingo (28)

Hong Kong vive dias de tensão em função da disputa sobre como será eleito o próximo líder dessa região chinesa. Neste domingo (28), a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar milhares de manifestantes pró-democracia no distrito financeiro e imediações do governo local pró-Pequim.

Autoridades locais classificaram a manifestação como “ilegal” e receberam “forte apoio” do governo chinês. O protesto foi inicialmente organizado pela Federação de Estudantes de Hong Kong, mas recebeu apoio do movimento Occupy Central, que tem incomodado as autoridades chinesas. O Occupy Central tinha planejado ocupar o movimentado distrito financeiro de Hong Kong na quarta-feira e resolveu antecipar a mobilização para este domingo para se solidarizar com os estudantes, que estão protestando desde sexta-feira.

Milhares de pessoas bloqueiam uma avenida para protestar em Hong Kong  (Foto: AP)Milhares de pessoas bloqueiam uma avenida para
protestar em Hong Kong (Foto: AP)

No sábado, a polícia já foi acionada para desalojar a sede do governo, ocupada por estudantes.

Após os confrontos, autoridades locais anunciaram que 78 ativistas foram presos neste domingo e 70 no sábado.

As eleições para o governo local só ocorrerão em 2017, mas no mês passado o governo chinês emitiu uma resolução que lhe permite vetar candidatos.

Ativistas pró-democracia começaram a se mobilizar contra a medida, o que culminou nos confrontos deste fim de semana.

Entenda quem está protestando em Hong Kong e por que o “Occupy Central” incomoda tanto autoridades chinesas:

O que quer o “Occupy Central”?
Trata-se de “um movimento de desobediência civil” proposto por defensores da democracia em Hong Kong e apoiado por grupos estudantis.

Manifestantes e polícia se confrontam neste domingo (28), em Hong Kong (Foto: AP Photo/Vincent Yu)Manifestantes e polícia se confrontam neste
domingo (28), em Hong Kong
(Foto: AP Photo/Vincent Yu)

Os ativistas querem uma reforma política e eleições democráticas que sigam padrões internacionais. O movimento assegura que pode mobilizar 10 mil pessoas na primeira fase das manifestações. Ele toma seu nome do movimento “Occupy Wall Street”, que em 2011 foi lançado nos EUA para protestar contra a desigualdade social.
O grupo pode ter sucesso em suas demandas?
Hong Kong é uma região administrativa especial dentro da China. Seus habitantes têm liberdade de expressão e direito de protestar, mas não podem eleger seu governo de forma direta.

Até os organizadores do Occupy Central admitem que é pouco provável que eles possam influenciar as decisões do governo chinês no curto prazo, mas muitos vêem o ato de sair às ruas como uma forma de começar a pressionar pela mudança. No passado, algumas manifestações de fato tiveram sucesso.

Uma polêmica lei de segurança nacional foi abandonada depois de protestos em 2002, por exemplo. O governo local também desistiu de obrigar as escolas a darem aula de “educação patriótica” depois de manifestações contra a iniciativa. A questão é que as exigências do “Occupy Central” e dos estudantes dessa vez são mais ambiciosas: eles pedem mais democracia, o que tende a ser visto como uma afronta direta a autoridade de Pequim.

Pode haver uma escalada de violência?
Os organizadores insistem que seus protestos não pretendem ser violentos.

Pessoas limpam o rosto de um ativista depois de ter sido pulverizado com spray de pimenta. (Foto: Xaume Olleros / AFP Photo)
Pessoas limpam o rosto de um ativista depois de
ter sido pulverizado com spray de pimenta
(Foto: Xaume Olleros / AFP Photo)

Neste domingo ocorreram confrontos, mas no fim do dia a Federação dos Estudantes de Hong Kong e Chan Kin-MAn, um dos líderes do Occupy Central, fizeram um apelo para os ativistas se dispersarem, temendo que a polícia pudesse usar balas de borracha contra eles. Muitas manifestações em Hong Kong de fato são pacíficas e bem organizadas. Mas as tensões têm se acirrado na região nos últimos anos, conforme a política local se torna mais polarizada.

Recentemente, também ocorreram alguns confrontos entre manifestantes pró-democracia e simpatizantes do governo central de Pequim. Críticos do “Occupy Central” temem que os organizadores não sejam capazes de controlar a multidão – e também é impossível prever que tipo de resposta o governo local pode dar ao movimento. Em julho, 500 pessoas foram presas por “reunião ilegal” em um protesto pró-democracia visto como um ensaio para o “Occupy Central”.

Fonte: G1

Jovem homossexual que gravou vídeo criticando movimento “LGBT” é ameaçado de morte (VÍDEO)

Homossexual defende a família, critica movimento gay e recebe ameaças de morte

Um jovem mineiro, de apenas 26 anos, causou enorme alvoroço nas redes sociais com a publicação de um vídeo no Youtube, que superou 40 mil acessos. O motivo: ele se apresenta como homossexual, mas faz críticas contundentes contra o movimento LGBT. No vídeo, Smith Hays, como ele se denomina na internet, acusou o movimento que supostamente representa lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) de agir contra os interesses destas minorias em nome de um projeto totalitário de poder. Após a publicação do vídeo, que leva o nome polêmico de “Gay de Direita”, o jovem mineiro recebeu ameaças de morte, ofensas e tentativas de intimidação. Em entrevista ao Gospel Prime, ele explicou suas opiniões e motivação.

O que motivou você a gravar o vídeo?

O desespero de ver o que dizem contra gays e saber que isso é motivado pelo fato de um estereótipo sobre gays ter sido criado [pelo movimento LGBT] e de forma agressiva, petulante e grosseira, foi criado pelos que querem instaurar as mudanças na sociedade. Por essa indignação, resolvi me expressar.

O que você acha das mudanças culturais propostas pelo movimento?

São mudanças que não têm o intuito real de proteger homossexuais, haja vista o ataque que estou sofrendo justamente por aqueles que se dizem defensores dos gays. Se eu, mesmo sendo gay, sou atacado pelos supostos defensores dos gays apenas por ter uma opinião diferente, percebemos que o intuito deles não é proteger gays e, sim, uma ideologia.

Qual sua opinião sobre o movimento LGBT?

O movimento LGBT é uma massa de manobra. Não sei se por inocência ou por preguiça de se informar, muitos gays estão nesta imaginando que lutam por um mundo melhor. E assim deveria ser mesmo! Porém, os seus integrantes não percebem que, na verdade, estão sendo usados. O movimento LGBT usa o ideal nobre de igualdade apenas para conseguir instaurar um Estado totalitário através de projetos que, aparentemente, trazem mais igualdade aos gays, mas que apenas desestabilizam a sociedade e acirram a luta de classes.

Qual é sua opinião sobre o PLC 122?

Bom, o PLC 122 caracteriza opinião como crime de “homofobia” e de discriminações de orientação sexual. Sou contra isso, pois foi feito para atender apenas uma parcela da população. Não entendo porque não se cria um projeto de lei que combata toda e qualquer discriminação. Existem esquerdistas que xingam adversários, inclusive, pela cor da pele. Ora, isso ao meu ver é tão criminoso quanto chamar alguém de “viado”.

Em recente debate, a candidata Luciana Genro (PSOL) sugeriu que o candidato do PSC, pastor Everaldo, e outros evangélicos que se opuseram à distribuição do Kit Gay nas escolas são responsáveis pelas mortes de homossexuais no Brasil. O que você pensa disso?

É de um tremendo mau-caratismo atribuir a uma classe social a culpa pelo assassinato de alguém. A culpa sempre será do indivíduo! Além do mais, o Kit Gay possuía vídeos com cenas eróticas! Acho isso completamente dispensável para a educação contra o preconceito e a intolerância. Campanhas contra o preconceito devem existir, sim! Porém, de forma pacífica e em defesa de todos, sem discriminação nem privilégios. Pegar uma classe (religiosos) e culpá-la por um país ineficiente, que permite que assassinos fiquem à solta e matando é, no mínimo, doença mental.

Recentemente, o assassinato de um jovem no Goiás, João Antônio Donati, foi atribuído a homofobia. Depois, a polícia descobriu que ele foi morto pelo próprio parceiro sexual. O movimento LGBT ignora casos de violência que são praticados entre os gays?

Sim, ignora. Eles estão, sem perceber, doutrinados a atacar apenas crimes de intolerância quando há diversidade sexual (heterossexual contra homossexual). Creio que a missão de todos deveria ser ampliar as penas legais para qualquer assassinato. Um crime que tenha sido motivado apenas por questões de orientação sexual já é mais grave por natureza, pois pode receber mais uma qualificação. Não vejo necessidade de uma lei específica.

Você considera que a família está sob ataque?

Está sob intenso ataque! Lei da palmada, Lei João W. Nery, sexualização das crianças, são apenas alguns exemplos dessa ideologia que quer lançar o Estado nas relações mais íntimas dos seres humanos. O Estado brasileiro tem essa mania desde sempre. Por exemplo, as leis de controle alimentar. Isso é extremamente errado! Está na hora do Estado brasileiro sair da frente do desenvolvimento e se colocar em seu lugar, que é abaixo das famílias e abaixo da propriedade das pessoas. O Estado é apenas acessório; família e propriedade são entes naturais, conectados ao mais íntimo da natureza humana.

Como sua família e amigos têm reagido às toda essa repercussão?

A principal reação é o medo. Pois não estamos em um país livre. Você tem suas liberdades até o limite do politicamente correto (que se reduz a cada dia). Se passar desse limite, você é considerado o pior ser humano do universo, é atacado e humilhado de forma cruel por aqueles mesmos que se dizem proteger a liberdade! Meus próximos me orientam para parar de publicar coisas desse tipo. Mas eu me pergunto, que democracia é essa? Algumas pessoas estão me ameaçando de morte e coisas muito piores simplesmente porque disse o que eu acho da vida. A pior foi a seguinte: “Imagina só se essa mamãezinha que você defende com tanto fervor no vídeo, te acha com o pescoço cortado? Que lindo, não?”. Digo, estamos realmente em uma ditadura. É hora de se mexer de verdade! Pois isso só vai piorar, é projeto de poder, não é um mero acaso.

Você acredita em Deus? Tem alguma crença?

Tenho muita fé em Deus! Acredito, sim, que existe alguém superior que nos protege e nos guia. Alguns aspectos das religiões eu já não considero válidos como, por exemplo, usar trechos da Bíblia para atacar outras pessoas. O maior ser humano que passou por este mundo foi Jesus Cristo. É a parte da Bíblia que eu creio, pois ele é o verbo de Deus na Terra. Ele não humilhou ninguém, não segregou, nem nada.

Fonte: GP

Conselho de Ética alemão sinaliza ser favorável à liberação do incesto e o próprio governo protesta

O Conselho Nacional de Ética da Alemanha tomou decisão bastante polêmica nesta quarta-feira (24) ao sugerir o fim da criminalização do incesto. O pedido foi feito após a análise do caso de um homem que teve quatro filhos com sua irmã. As informações são do Independent. O caso em questão tem como réu Patrick Steubing, adotado quando criança e que conheceu sua irmã biológica apenas aos 20 anos. Desde 2008, quando foi preso por incesto, ele trava batalha judicial que chamou a situação de toda a comunidade alemã para o tema.

De acordo com a lei local, relações sexuais entre irmãos ou entre pais e filhos são crime e podem render mais de dez anos de prisão. Nesta quarta, porém, o Conselho decidiu rever esse tipo de decisão. Na recomendação para que esse tipo de instrução seja revogada, o Conselho de Ética afirma que o risco de deficiências em crianças frutos desse tipo de relação não é suficiente para justificar a criminalização do incesto, considerado um “tabu social” pela entidade.
Siblings Patrick and Susan

Patrick e Susan, irmãos, que mantém uma relação incestuosa e cujo caso foi o “suficiente” para que o Conselho de Ética alemão rever o assunto, sendo favorável à descriminalização da prática. 

“O incesto entre irmãos parece raro nas sociedades ocidentais por conta dos dados disponíveis, mas a realidade é que os envolvidos têm muitas dificuldades de falar de sua situação por conta da ameaça de punição. Isso faz com que eles tenham suas liberdades fundamentais violadas e são forçados a negar seu amor”, afirmou Christiane Woopen, membro do Conselho.

O governo alemão, porém, parece sinalizar contra a medida do Conselho de Ética. Porta-voz do partido da premiê alemã Angela Merkel, Elisabeth Winkelmeier-Becker afirmou que considera a medida um passo para o lado errado da situação. “É uma medida que vai completamente de encontro à proteção do desenvolvimento não perturbado de crianças”, disse ela ao Deutsche Welle. A recomendação do Conselho de Ética, porém, se aplicaria apenas ao caso entre irmãos, fazendo com que o incesto entre pais e filhos não fosse descriminalizado.

Fontes: Yahoo!, DW